sexta-feira, 11 de abril de 2014

Eco

os gritos da mãe
correndo com o filho morto para a morgue
... e o espaço vazio das ruas

os gemidos da mãe
correndo para a morgue
... na agonia da tarde

o vulto carregado da mãe
... e a certeza fria da noite


Arnaldo Santos

Sem comentários: