sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Passei a vida...

passei a vida a servir
os meus dias passei-os a chorar
no meu mundo
meu inferno.

os braços trabalhando
para um mundo alheio
os meus dedos musicando
para o mundo alheio.

meu mundo
meu inferno.

e ainda choro hoje
mas de vergonha
de pejo
por ter vivido num mundo inferno
sem ter tido ao menos alma para morrer.

Agostinho Neto

Sem comentários: