sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Cruzamento

só havia o dia e a noite escura,
o dia translúcido de brancura sem mácula,
a noite negra qual luto cerrado.

um dia o sol olhando a noite disse:
- porquê és tão escura?
a noite verteu uma lágrima sentida
e nada disse.

o sol penalizado casou com a penumbra,
gerando a noite no seu ventre
outra noite mais clara, a noite de luar.

Ruy Burity da Silva

Sem comentários: