quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Voto I

não vou gritar.
digo-o sem torturas de voz.
não vou gritar. não vou gritar.

não quero que os gritos cresçam
entre as sequelas de meus gritos.
não vou gritar.
e nunca esperem pelos gritos encostados
à miséria.

não quero que as pedras do dia 
oiçam a minha voz. e lancem
pedras contra os muros da minha voz.

não vou gritar
o céu há-de recensear a minha voz.
antes que os gritos que nascem
do grito de dentes triturados
abandonem as fronteiras de meus lábios.

João Maimona

1 comentário:

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Ja tinha saudades das suas postagens.
Maimona é um dos meus favoritos
kandandu