sexta-feira, 24 de maio de 2013

Uma quadra

que dos céus as estrelas desçam esculpidas em mármore
e se abatam em mim na dureza pétrea e existente;
e do chão abafado e maldito onde não desponta árvore
crescerá num volume duro meu canto humano e quente.

António Jacinto

Sem comentários: