sexta-feira, 17 de maio de 2013

Tristeza


espelho a minha tristeza
nas águas mansas do rio
e o vento nos salgueirais
sopra uma mágoa gelada
que vem dos longes de mim…

no momento em que no fundo,
no lodo que há no fundo,
eu sinto a pedra ao pescoço
e o peso da minha dor,
o vento nos salgueirais
tem um som de melodia…
(melodia entre vitrais,
cor e som de emoção
profunda penetração
do eco da minha infância…).

alarga-se um circulo breve
na superfície serena…

nas águas mansas do rio
espelho a minha tristeza…

Amélia Veiga

Sem comentários: