sexta-feira, 12 de abril de 2013

Canção de embalar meninos negros

"Para ser cantado por um macio coro de anjinhos com um fundo de música de violino e órgão litúrgico, muito suave. Às vezes ouve-se um soluço, mas isso não é da partitura..."



o negro já não é fera

nem curiosidade de feira...

o negro já não assusta

nem diverte

as grandes crianças brancas...

(pelo menos de pele branca...)

o negro hoje é bom,

e é sério,

não ri...

o negro, hoje, trabalha,

calado e certo como uma máquina...

sai à pesca do atum

e às vezes morre no mar...

(e é uma maçada,

porque os contratados são poucos...)

e corta o céu de lado a lado com a enxada...

e às vezes leva pancada...


António Neto


Sem comentários: