segunda-feira, 25 de março de 2013

Drama íntimo

não se pode exprimir o sentimento
pela palavra humana, pela fala,
sem que se veja, enfim, que ainda cala,
dentro do seio, o máximo tormento.

a dor é como a onda, como o vento,
que nos arrasa, que nos avassala...
- mas para quê, contudo, publicá-la?...
quem ouve? quem socorre? vão lamento...

sofre, disfarça; tem heroicidade
para esconder a mágoa que te invade,
para prender o ciúme que te abrasa.

a nossa vida exterior (a tua,
a minha), a nossa vida é como a rua...
- a nossa alma é como a nossa casa...

Geraldo Bessa Victor

Sem comentários: