quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Tarde de sábado

esta tarde, mar deserto mar parado mar azul
e os pássaros pousados nas canoas.
quem me disse que esta dor é que era vida?
quem falou que este mar é que era o meu?

tarde de sábado. carregadores parados.
carregadores no cais olhando o mar.
quem lhes falou na beleza desta tarde
quem lhes disse do descanso apetecido?

e do outro lado em mim é tarde
e luz assim, difusamente. meu companheiro, ao lado,
também tem toda a cor e toda a luz deste momento.
meu companheiro, ao lado
é como a tarde e o mar - simples e calmo.

quem lhes falou na beleza desta tarde? tão só
e a inquietação e longe o amor e o sonho... tão sós
tudo descansa em nossas mãos caídas!

quem nos disse (quem foi?) o poeta desta tarde
em frente ao mar, em frente ao mar?...

Mário António

Sem comentários: