segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Crepúsculo de dores

as feridas cresciam
nas margens tristes.
interrogando as dores.
imprevistas. bondosas.

as dores também cresciam
nos lábios indefinidos
onde agonizam
as esperanças florescidas.

nos meus olhos imperceptíveis
cresciam feridas,
cresciam dores
nas pedras do meu muro:

cresciam e ainda crescem.

João Maimona


Sem comentários: