quarta-feira, 4 de julho de 2012

Cantiga da mana Zefa


ainda me lembro dela
matrona forte desengonçada
tinha sempre uma oração nos olhos
uma canção nos lábios grossos

dorme menino dorme
oh! oh! oh! oh! oh!
cazumbi não está vir
mana zefa tá lh’olhar

tinha ciúme do menino
de quem mana zefa falava com paixão
um dia perguntei com ansiedade
se o menino seria assim como eu

mana zefa olhou-me tristemente
e com lágrimas na voz cantou
- não fala assim meu menino
deus não faz filho mulato

Ruy Burity da Silva

1 comentário:

Tallu Fernandes disse...

Seu poema exalta os filhos de Angola! Uma beleza de poesia!