quarta-feira, 25 de abril de 2012

Kamukanda ao guerrilheiro

se te servir saber
mon'angola ausente
que dia após dia
recolhíamos as pegadas
que deixavas nas encruzilhadas da luta

que ano após ano
hasteávamos a bandeira vermelha-e-negra nos nossos corpos
negra na pele
vermelha no sangue que vertíamos

se te servir saber camarada
que a esperança que te segura na guerrilha
a usamos no peito aberto
como uma estrela amarela

e que a nossa voz
não enrouquece de gritar contigo
a liberdade que ajudas a conquistar

então
recebe kazenga 74 como prova

e prossegue na marcha
para a independência do povo
que te espera

Arnaldo Santos

1 comentário:

Marlene Deque disse...

Impulsionada pelas belíssimas palavras que estão na descrição deste blog não podia deixar de manifestar o meu sentimento...eu sou compositora de canções e recentemente compus uma canção que fala de Angola "MINHA ANGOLA" que está alias postada no meu blog.Sinto realmente que as pessoas já não namoram a nossa terra, querem apenas os seus bens e pertences,o que aconteceu ao entusiasmo de cantar e falar sobre Angola? Adorei este blog, parabéns!