sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Sombras

tristezas os olhos
que não têm o brilho de contar,
estão riscados de sombras
como se o rasto dos caminhos
o longe da viagem
fosse, neles, deixando pistas.

tristezas os olhos
de onde me olhas
detrás de um tempo passado,
o tempo das promessas antigas.

teus olhos, amado,
são os olhos de alguém
que já morreu
e ainda não sabe.

Paula Tavares

Sem comentários: