segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Encontro

tarde de olhos roxos
com punhais de chuva
a rasgar a névoa
da minha comoção.

(virias de perto?
virias de longe?
de lábios cerrados
ou de mão estendida
para a minha mão?)

larguei pombas brancas
do meu coração
com recados dum antigo amor...

pombas brancas que não regressaram
na tarde roxa que entornava a dor...

Amélia Veiga

Sem comentários: