segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Sempre

estar calmo
como o mar angolano
antes das calemas traiçoeiras.

estar calmo
como as florestas angolanas
antes das queimadas?

estar calmo
como a manada de pacaças
antes do tiro do caçador.

estar calmo
como antes destes tempos
estávamos
antes dos tiros traiçoeiros
da morte espreitando nas bermas das estradas.

estar calmo
tranquilamente sentado à porta da minha casa
como quando era menino
antes do desastre

estar calmo
sempre calmo
aterradoramente calmo
subterrâneos de raiva fervendo no meu sangue.

Ernesto Lara Filho

Sem comentários: