segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O ritmo do tantã

o ritmo do tantã não o tenho no sangue
nem na pele
nem na pele
tenho o ritmo do tantã no coração
no coração
no coração
o ritmo do tantã não tenho no sangue
nem na pele
nem na pele
tenho o ritmo do tantã sobretudo
mais do que pensa
mais do que pensa
penso África, sinto África, digo áfrica
odeio em África
amo em África
estou em África
eu também sou África
tenho o ritmo do tantã sobretudo
no que pensa
no que pensa
penso África, sinto África, digo África
e emudeço
dentro de ti, para ti África
dentro de ti, para ti África
á fri ca
á fri ca
á fr ica

António Jacinto

Sem comentários: