sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Terceiro poema colorido

ó poente vermelho
como a boca do forno
que se aquece
para cozer o pão!

ó poente húmido
de sangue roxo!
coalhado nos painéis das florestas
das cidades

e dos caminhos
destes dias de hoje!

ó poente de angústia amarela!
quando?
quando darás a madrugada prometida
com serpentinas de arco-íris?

que meus olhos estejam vivos
para os abrir como duas portas
de um porão de negreiros.

Tomaz Jorge

4 comentários:

Orlando Castro disse...

Lá longe li os livros da minha vida, e cada um foi uma eterna lição. Muitos deles de nada importam. Eram histórias em segunda mão. Mas um deles ainda hoje amo; embora esteja noutro coração. Resta-me, talvez, a pobre consolação de ter sido o primeiro a lê-lo.


Ver: http://poeticasemportugues.blogspot.com/

Ana Tapadas disse...

Poema belíssimo!
Beijo

Diego Duá disse...

Que belo poema, fico feliz por meus olhos terem contemplado tamanha obra de arte.

Unknown disse...

網頁設計 網路行銷 關鍵字廣告 關鍵字行銷 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 關島婚禮 巴里島機票 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 情趣用品 情趣用品 腳臭 長灘島 長灘島旅遊 ssd固態硬碟 外接式硬碟 記憶體 SD記憶卡 隨身碟 SD記憶卡 婚禮顧問 婚禮顧問 水晶 花蓮民宿 血糖機 血壓計 洗鼻器 熱敷墊 體脂計 化痰機 氧氣製造機 氣墊床 電動病床 ソリッドステートドライブ USB フラッシュドライブ SD シリーズ