sexta-feira, 20 de agosto de 2010

A bola

a bola, esta bola que o mundo não viu
quando descansava nas malhas
nas malhas descansava a bola, esta bola
que o mundo não viu beijar as malhas

o mundo somente viu nos seus olhos telas de alegria
e nos degraus do campo cresciam duas alegrias
eram tão imensas que enchiam as bocas do mundo
mas ninguém vomitou as duas alegrias
e nos degraus da rua cresciam duas alegrias.

Contudo a elegia desfilava no rosto de alguns.

João Maimona

Sem comentários: