segunda-feira, 26 de julho de 2010

Carta de um amigo

penso em ti amigo
o pensamento desta noite
inda que te saiba na cidade
vivendo a vida fácil

inda que teu pensamento não contenha
a tropical imagem do teu rosto
do luar sobre o morro da maianga
do som dorido marchando nos carreiros.

(tu nunca viste amigo a sombra fugitiva
da kuba correndo pela mata
ou sob a sombra amiga da mkamba
florindo a planta verde do café).

Henrique Guerra