quarta-feira, 30 de junho de 2010

Os livros

não conhecemos estes lugares
ou compulsivamente
os revemos. paisagens
inusitadas, absurdas,
mesmo se alguma vez as frequentámos
com nossos olhos e bagagens.
são estranhos estes homens
que nos fazem rir e chorar,
sentir raiva, ser
solidários. são-nos íntimos,
porém. estes
sonhos, a quem
pertencem? sentimentos obscuros,
que angústias (des)
velam? trágicas
desilusões,
que mundos encerram?

os livros, quietos
e buliçosos: o nosso
alter ego.

João Melo

1 comentário:

soninha disse...

Sou apaixonada por livros;exercem um fascínio indescritível sobre mim.bjs