quarta-feira, 2 de junho de 2010

O novo homem

traz nos olhos punhais
e mensagens secretas…
e zagaias de sonho
nas mãos negras, desertas…

olha para nós a direito
e tem um riso branco
que lhe dilata o peito…

passa um frio entre os homens
de redeio e de espanto…

Amélia Veiga

2 comentários:

Florentino disse...

lindo poema amigo.

soninha disse...

Em poucas e belas palavras:Tudo!bjs e paz.