quarta-feira, 19 de maio de 2010

Presença

não perguntes porque vim…
trazendo não-flores nos dedos,
falando línguas diferentes,
dizendo em risos-segredos,
todos os sonhos dementes…

não perguntes porque vim…

se pudesses entender
este pulsar sem medida
terias chegado ao fim…

mas estou junto a ti,
irmão,
diz-me então,
que mais te importa?

não perguntes porque vim…

Alda Lara

1 comentário:

Florentino disse...

estas aqui para nos fazer bem .,.,. obrigado.