sexta-feira, 16 de abril de 2010

A Casa

a pedra, o pau, o barro,
os alicerces
da casa prometida
sabida
como certa

a pedra dura
madeira que se dobra
o barro que se molda
coragem que perfura
a timidez que sobra
paciência que se amolda

um bocado de sonho em cada mão,
um resto de azul
no resto da manhã,
e amanhã,
de manhã cedo,
sem medo,
a casa que te ofereço
cercada de amizade.

Aires de Almeida Santos

1 comentário: