quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Se o fogo das queimadas

se o fogo das queimadas
fosse a vida
a vida não valia o sacrifício
há muito que o sonho se perdera…

as queimadas devoram as anharas
e o fogo apaga-se com a morte.

no capim, que não espera por novembro
e pulsa verde
gritante à beira do caminho
é que está a vida.

Costa Andrade

1 comentário:

Moacy Cirne disse...

Muito bom,
como boas são
as referências angolanas
aqui encontradas.
Modestamente
(como hoje).
continuo prestigiando
a cultura africana.

Kandandu/abraço.