quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Arte poética

versos
os que se escrevem com o pulso
quando nos cortam a mão
… e só então…
os que se datam com não-datas de calendário
mas datas de mortes ou de partos;
o tempo que leva uma criança a nascer
um cadáver a apodrecer
não são tempos que admitam rótulo
de anos e mês e hora
poesia
só a da agonia
que mata ou cria
poemas
só este
e os que escrevi e não escrevi quando morreste


António Neto (1928)
Nasceu em Luanda. Estudou no Lubango e em Lisboa, tendo-se licenciado em matemáticas tendo sido professor na universidade de Lisboa. Foi dirigente da Casa dos Estudantes do Império onde desempenhou um papel activo. Colaborou com a Mensagem, Cultura (II) e Momento.
Não encontro notícia deste poeta, mais uma pesquisa infrutífera,mas segundo o prof. Manuel Ferreira na sua obra de 1973, “No reino de Caliban”, Neto teria já abandonado a produção literária para se dedicar inteiramente aos estudos de matemática.

Sem comentários: